04 fevereiro, 2017

Resenha Livros #38: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada





   Oi gente tudo bom com vocês? King’s Cross é o ponto de partida de mais um ano letivo. Dessa vez o ano dos filhos dos nossos protagonistas de dezenove anos atrás, conhecerem a escola que irão forma-los bruxos nos quais devem ser. Hogwarts passa a ser então a casa para Alvo, Rosa e Escórpio. Neste lar irão descobrir quais casas serão escolhidos, leais amizades e ensinamentos importantes.  Tendo se passado quatro anos desde o primeiro ano letivo, Alvo acaba ouvindo uma conversa de seu pai com Amos Diggory, onde o pobre homem se lamenta pela morte de seu filho, pelas palavras colocadas na conversa o jovem toma as dores do idoso e acha seu pai um monstro. Sendo assim acaba traçando uma missão com seu melhor amigo para tentar mudar o curso da história e salvar Cedrico de sua morte. Como eles iram voltar no tempo? Vem comigo saber mais dessa oitava e eletrizante história.


   Quase vinte anos depois dos terríveis acontecimentos dos tempos nos quais eram alunos Harry, Rony, Hermione, Gina e Draco se reencontram na estação de King’s Cross para embarcar seus filhos Alvo, Rosa e Escórpio para o seu primeiro ano em Hogwarts, ano decisivo para os demais que estão por vir, pois neste serão escolhidos para sua casa de origem.


   Os três primeiros anos se passam muito rápido e no seu quarto ano Alvo se mostra mais revoltado com seu pai por varias questões. Só bastou então ele ouvir uma conversa particular de Harry com Amos Diggory que alegava Potter ter sido a razão dele ter perdido seu filho Cedrigo. Ao tomar as dores do pobre Digorry, Alvo toma a decisão de mudar o ocorrido tendo um plano em mete conta com a ajuda de Escórpio para concretizar sua façanha de mudar o curso da história salvando o garoto.


   Usando então de várias estratégias eles conseguem fugir do trem e visitar Amos na casa de repouso e lá acabam conhecendo uma garota, a mesma diz ser sobrinha do homem e se dispõem a ajudar os jovens em sua empreitada usando de um artefato proibido, o vira tempo.


   Tendo o vira tempo em mãos os três viajam por entre os anos e provas do torneio tribruxo tentando arrumar uma forma de manter Cedrico como perdedor pela escola de Hogwarts para que o mesmo tenha uma chance de sobreviver. Mas nem tudo é certo quando se brinca com o tempo e muitas dessas vezes os jovens iram enfrentar enrascadas e problemas com os adultos no seu tempo.


  Depois de varias viagens e tentativas de manter o lufano vivo. Os dois garotos se tocam dos erros nos quais fizeram em suas viagens no tempo e no momento no qual decidem parar, Delfi retorna e se mostra realmente quem é. E a partir dai eles são obrigados a encarrar a responsabilidade de seus atos e se provarem os heróis. Espero que tenham gostado da resenha lembrando que o livro é o roteiro da peça e deixem seu comentário.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

imagem-logo
© Do meu mundo ao seu mundo - 2016. Todos os direitos reservados.
Design por: Rachel Domingos - Apê Design.