05 outubro, 2015

Texto: Cobertura Bienal Pernambuco Primeiro e Segundo Dias









Oi gente tudo bom com vocês? Vim trazer um rápido feedback de como foi a bienal do livro de Pernambuco, claro que já devem ter conferido os mine vlogs que gravei na hora e na integra lá no evento, mas se não vou contar mais ou menos o que rolou e depois vão ver os vídeos. A Bienal em si tinham algumas editoras que a gente gosta, autores nacionais que estavam apresentando suas obras e o tema principal que foi quadrinhos, onde teve alguns estandes com venda de quadrinhos e itens para cosplay. Apenas uma parte da feira que me deixo meio pra baixo foi porque tinham estandes estilo feneart no meio dos de livros e assim neh o lance é bienal, mas não feneart. Isso falo melhor no post então vem comigo conferir o que rolou.





A bienal de Pernambuco em si foi muito boa, com algumas flopadas que todos evento tem e que as vezes são perdoáveis as vezes não. As editoras que estavam lá e que tive oportunidade de conferir os estandes foram Universo dos Livros (amooo muitoo), Editora Deuses, Editora Aleph, Panine, Editora LPM, Saraiva e outras. Além dos poucos estandes das editoras tinham os autores nacionais que se juntaram e compuseram seu estande lá dando um show de variedade. Poucas editoras estavam lá e achei que estava bem fraca a feira, mas tudo indica que poucas foram mediante a crise que está torando em muita gente.





Os livros a maioria estava com preços ótimos quando comprados no estande da editora ou no estande do autores. Chegava – se a ver livros por cinco reais, livros bem antigos e difíceis de achar. E o máximo de preço que se colocava em um livro era trinta e cinco reais, o que para quem foi a bienal para gastar saiu no lucro. A saraiva estava com preços bons, mas não porque os livros estava baratos por serem baratos, a loja em si estava com desconto dentro e fora da bienal então não era vantagem comprar lá o que se podia comprar na loja a mesmo preço. No meu caso encontrei livros baratos como Amante Meu da Universo dos Livros e Memórias De Julho. No caso do livro da Universo foi lucro mesmo porque o livro em si nas livrarias não tem pra vender, além de encontra-lo a quarenta ou cinquenta reais, ou seja, nesse caso foi lucro.




Quanto a decoração de estande a Aleph se destacou violentamente porque o fundo deles era apenas o Darth Vader, laranja mecânica e outros estampados na parede do estande o que chamou muito a atenção dos admiradores de ficção cientifica, além de que levaram todo seu potencial porque até livro para criança do Darth eles tinham. O melhor dos estandes pra mim foi o da Aleph.





Encontrava –se também estandes de literatura de cordel e música popular do nordeste que foi algo muito interessante de se ter na bienal porque mostra um pouco da nossa cultura já que poucos que vem de fora acompanhando as editoras conhecem de nossa cultura. Então foi interessante e valeu a pena encontra estas variedades.




No tema foco da feira que foi quadrinhos achei que foi fraco na abordagem dos estandes porque sabemos que lojas de quadrinhos na cidade temos muitas e de qualidade e a Bacamoon que estava representando lá na hora estava muito fraca em temas de variedade e produto. O pouco que eles tinham não se encontrava nada que agradasse o público. Achei que até em actions figure eles não levaram todo seu potencial. Então a abordagem poderia ter sido melhor já que as outras lojas da cidade não estavam lá representando.




Os demais estantes que possuíam algumas coisa voltada para o mundo nerd eram mangás dos cavaleiros dos zodíaco e One Pice, que nem encontravam todos os volumes e os poucos que tinham eram bem restritos a volumes de doze a dezoito por exemplo o que restringia os colecionadores e leitores que foram em busca de completar sua coleção e quebraram a cara.




A  D- cosplay  estava lá no primeiro dia vendendo camisas e itens para cosplay muito bom e com a qualidade que a gente conhece. No primeiro dia eles levaram para atrair públicos para os demais dias Cosplays como Homem Aranha, Merinda do filme Valente, Jedi’s do filme Star Wars entre outros.






Os estandes universitários também estavam muito bons, não tive a oportunidade de parar para dar aquela olhada porque estava procurando pelos meus desejados, mas no pouco que olhei e ouvi eles estavam com uma carga boa de variedades de livros acadêmicos e livros que não se encontram nem em sebos com preço bom e aparência de novos. Valeu a pena que foi em busca de suas relíquias ou livros de estudo passar por tais estandes.



Já falei tudo que tinha a respeito dos livros e editoras que deram um show em carisma, preços e variedades. Mas agora vamos para a parte flop do evento que foi uma parte bem pequena onde colocaram estandes de bijuterias, calçados, bolsas e itens artesanais que não competem a nível de bienal e sim a nível de feneat o que não se tratava o evento, muitos leitores e blogueiros quando viram essa seção ficaram se perguntando “ Estou na bienal ou na feneart?”.  Creio que colocaram estas secções para lotar estande porque não tinham editoras suficientes para encher pavilhão. Não passei muito nesta área, mas  creio que a nível de evento de livros como a bienal não tinha porque estarem lá.



A parte dos expositores culinários estava só gordice exibindo cupk cakes e brownies decorados com vários tipos de recheios chocolate de gramado e outras variedades de comida que davam água na boca. Os preços... altos consideravelmente, mas como era uma novidade pessoas compraram e se deliciaram apurando seu paladar nessas delicias.



Ah vale lembrar que mesmo não comparecendo durante a semana no evento quero informar que vão ter vários cursos leais durante a semana e nos finais de semana cosplays estarão marcando presença na bienal para encontros literários e para o fechamento da mesma na segunda feira.  Espero que tenham gostado do post e que compareçam a bienal acima de todas as críticas vale a pena conferir. Até próximo post.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

imagem-logo
© Do meu mundo ao seu mundo - 2016. Todos os direitos reservados.
Design por: Rachel Domingos - Apê Design.