07 outubro, 2015

Entrevista #1: Débora Falcão











Oi gente tudo bom com vocês? Lembram que mencionei na página sobre algumas entrevistas que estaríamos tendo aqui no blog relacionado aos autores que vão estar no estande da editora deuses. Então a primeira será autora Débora Falcão que é formada em artes cênicas e lecionou em algumas escolas do Recife. Apaixonada por ler livros desde de muito nova ela levou essa paixão mais além do que um simples hobby escrevendo então magníficos livros que só de lerem um pouco que foi mencionado na entrevista vai dar gostinho de quero mais. Nascida em Maringá-PR se mudou para a cidade do Recife na década de noventa e reside na capital a oito anos. Se quer saber mais sobre a autora, o livro e curiosidades vem comigo conferir essa entrevista!


Sobre A Autora 




1-    Qual foi sua inspiração para ser escritora?


Meus livros. Leio livros desde que aprendi a ler, e meus pais me inscreveram num clubinho de correio, chamado Clube do Livro, e a gente enviava um livro para uma pessoa e uma carta para seis outras pessoas. No final, a gente recebia um monte de livros usados e assim por diante. Sempre gostei muito de ler e sempre quis criar minhas próprias histórias. Ainda na infância escrevia pequenas histórias até que, aos 15 anos, resolvi escrever uma história maior, no caderno escolar, passada para meus colegas capítulo a capítulo.




2-    Escrever era um hobby que se tornou profissão ou já tinha em mente seguir a carreira?

Era um hobby, mas virou profissão. Me formei para trabalhar na área de teatro - Artes Cênicas - e acabei lecionando educação artística em duas escolas particulares do Recife. Mas meu interesse era dramaturgia (a parte escrita no teatro, os textos que os atores decoram etc). Até que me encontrei verdadeiramente na escrita e publiquei, de forma independente, Guerra Negra, sendo posteriormente publicado pela Editora Deuses.

3- Seu maior sonho ou meta já atingido em relação ao seu livro?
Não! Eu nunca realizo totalmente meus sonhos. Sempre sinto que ainda há algo por realizar, e estou em busca disso. Mas, meu principal e maior sonho, é que o grande público jovem e adulto possa ler o que escrevo e viajar em minhas aventuras, histórias e fantasias. Isso é meu maior sonho. Sempre que alguém entra em contato comigo dizendo o que achou de algum livro meu, e esse feedback é positivo, fico muito feliz. É o momento em que realmente me sinto realizada.

4- Qual foi a sensação quando a editora fez o convite para lançar e publicar o livro na bienal?
Foi sem igual. Eu já sabia que iria estar na Bienal desde maio, mas só agora, em setembro, as coisas estão começando a acontecer, as notícias saindo no jornal e no próprio site da Bienal, outras pessoas entrando em contato comigo - tem gente em Ubiratã-PR, Garanhuns-PE, Iguatu-CE entrando em contato para obter seus exemplares por causa da visibilidade da Bienal. Está sendo muito bom!

5- Já esteve em Recife ou é a primeira vez?

Eu moro em Recife desde 1990 - quando eu tinha 8 anos (risos). Mas sou natural de Maringá-PR.

6- Alguma vez pensou em desistir do seus sonhos ?


Já, confesso que sim. Muitas vezes. Mas nunca desisti realmente. Às vezes a dificuldade é grande, e a gente fica um pouco desanimado. Mas com trabalho duro e pensamento positivo conseguimos alcançar nossos objetivos.


Sobre o Livro


7- Qual foi a sua inspiração para dar vida ao livro?


Meu avô. Inclusive, o primeiro livro - Guerra Negra - é dedicado a ele. Ele faleceu em 2011, mas deixou um grande legado para mim e meus primos (seus netos). Ele sempre gostou muito de falar sobre as profecias bíblicas e o fim dos tempos - ele estudou esse assunto por mais de 50 anos. Eu ainda tenho livros dele em minha biblioteca particular, presente dele para mim, em que ele tinha essas informações minuciosas, estudos mais aprofundados dos significados dessas profecias, que incluíam não só o livro do Apocalipse, tão conhecido, mas outras profecias, como dos livros de Daniel, Ezequiel, Zacarias, Joel e tantos outros.


8- Você se identifica com o personagem (a) principal da trama?


(Risos). Sempre. Sempre me identifico com meus personagens principais que, em sua grande maioria, são femininos. Sempre busco colocar um pouco dessa força motriz que me impulsiona a escrever e a lutar. Mas cada personagem tem suas peculiaridades, pois busco também sempre dar personalidade para eles, distanciando um pouco de mim. Cada um deles tem seu próprio foco, sua própria força, e são únicos em si mesmos.



9-Sobre o livro o que pode nos contar?


Bem, pouca coisa, porque o livro é uma descoberta página a página, capítulo a capítulo, e poderia estragar a surpresa. Mas o que posso dizer é que o livro conta a história de dois personagens importantes e antagônicos: Keren-Hapuque e Junius de Margeau. Keren no início é uma adolescente, filha de judeus ultraortodoxos, e que entra para uma escola estranha, e tudo à sua volta parece se encaixar num filme conspiracionista. Já Junius, no início um jovem de 20 anos, possui em torno de si uma aura de paz e amor, e parece ser adorado como um deus por todas as pessoas que estão à sua volta - os adeptos da Irmandade da Luz. Na segunda parte do livro, sete anos mais tarde, Keren e Junius estão em posições bem diferentes - não posso dar detalhes - mas são completamente antagônicos. Keren lidera um grupo de judeus perseguidos pelos Iluminados, liderados por Junius, em busca da paz para o término da Guerra Negra. No meio disso tudo, uma seita, a Irmandade da Luz, ganha adeptos no mundo inteiro, e fica numa linha tênue entre uma religião pacífica e uma religião radical e preconceituosa. Mas isso é tudo que posso dizer.








10- Qual foi a inspiração para o título do livro? 


Bem, quando comecei a escrever, iniciei pelo segundo livro, o Império da Luz. Nesse livro, o ambiente é pós guerra, a guerra pelo petróleo que mexeu com estruturas de diversos países e com a economia de grandes potências. Mas percebi que muitas coisas não eram ditas nesse livro e precisavam de esclarecimento. Foi quando surgiu Guerra Negra, o primeiro livro, que leva o nome dessa guerra.


11- Qual seu personagem preferido e porquê?


Keren-Hapuque. Porque ela é muito forte, apesar de ser amável. Por fora parece ser uma mulher dura, mas por dentro é solitária e tem muito medo de errar. Ela parece muito humana, e muitas pessoas poderão se identificar com ela. Sempre querendo acertar, buscando fazer o certo, mas acaba, às vezes, errando. De qualquer maneira, ela tem um grande aliado, um sobrenatural, podemos dizer, e uma profecia que a impulsiona a lutar e liderar esse grande grupo de judeus no mundo inteiro.



Perguntas Da Galera/ Curiosidades 


12- Quantos anos você tem?


No dia seguinte ao último dia da Bienal de PE, estarei completando 34 anos.

13- Qual seu livro ou escritor favorito?


Meu escritor favorito nacional é Eduardo Spohr, e amo os livros dele. Tenho A Batalha do Apocalipse, meu preferido, e também tenho a saga Filhos do Éden 1 e 2, de que também gosto muito. Um dos livros está autografado por ele.

14- Qual música define certas partes do livro?


Bem, não há uma música específica. Ouvi muitos álbuns que me inspiraram várias cenas. Por exemplo, enquanto escrevia a cena do ritual da Lua de Leão, descrita na primeira parte do livro Guerra Negra, eu ouvi muito o álbum "The Archane Dominion", do Eluveitie, e principalmente a música "Brictom". Também ouvi muito a música "A Rose For Epona", do álbum "Helvetios", da mesma banda - tem todas essas músicas no youtube, para quem quiser conferir.



15- A quantos anos escreve?


Escrevo desde os 15 anos de idade. Então, fazendo as contas, há quase vinte anos. Mas só vim publicar mesmo em 2012 meu primeiro livro - Instinto - que hoje encontra-se disponível gratuitamente no Wattpad, e para compra no site Clube de Autores, onde estão outros seis livros meus publicados de forma independente.




Essa foi a entrevista com a Débora espero que tenham gostado e se empolgado com o trabalho e história de vida dela. Se você é de Recife e for a Bienal não deixe de conferir o estande da editora e dá uma conferida no trabalho dela e dos demais autores. Estarei postando entrevista com ela e com os demais autores em vídeo lá no canal. 

4 comentários:

  1. Adorei! Deu até vontade de ler rsrs ! Você sabe me dizer em qual livraria eu encontro e o valor em média ? Obrigada ! <3 Sucesso linda !
    www.mentecolorida.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que qualquer livraria e o preço eu não sei porque ganhei de presente o meu. Que bom que gostou!

      Excluir
  2. nossa que bacana, eu gostaria de escrever livro tambem.

    beijinhos se poder me visita
    falaseriorah.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escreve sim vale muito a pena expor suas ideias

      Excluir

imagem-logo
© Do meu mundo ao seu mundo - 2016. Todos os direitos reservados.
Design por: Rachel Domingos - Apê Design.